2021 Insurance Outlook

No estudo "Insurance Outlook” de 2021, da Deloitte, 200 líderes do setor avaliaram o esforço de recuperação das suas organizações, face à pandemia COVID-19. Como podem as lições emergentes servirem de catalisador para acelerar a recuperação da pandemia?


Principais conclusões:


- A pandemia COVID-19 interrompeu gravemente as operações do setor segurador, levando a uma mudança drástica para o trabalho remoto e a uma relação virtual com o cliente, ao mesmo tempo que expôs lacunas nas capacidades digitais e aumentou as preocupações com a cybersegurança.


- No estudo da Deloitte, os executivos do sector segurador evidenciaram a gestão de despesa como uma questão mais relevante do que antes da pandemia. No entanto, em vez de cortar custos em todas as áreas, a maioria das seguradoras está a atrasar ou a reduzir os investimentos, para poderem libertar capital para projetos de alta prioridade e para talento, que podem ajudá-los a adaptarem-se mais cedo do que mais tarde.


- A necessidade de acelerar a digitalização e melhorar as operações virtuais, conduziu, o que originalmente poderiam ter sido planos de transformação de três a cinco anos, a planos de transformação de menos de um ano.


- A necessidade foi impulsionadora da reinvenção para muitas organizações do setor segurador durante a pandemia, mas a velocidade da mudança e uma dependência maior da conectividade e do acesso remoto também podem gerar uma série de novas exposições para as operadoras e para os seus segurados, especialmente em termos de risco de cyberseguranca e interrupção de negócios.


Consulte o estudo completo, disponibilizado em anexo.


15/01/2021

 recuperação, pandemia

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar