Sustentabilidade tornou-se prioridade número um das empresas

Segundo Estudo da Google Cloud

De acordo com um estudo realizado pela Google Cloud, as políticas de sustentabilidade, sociais e de governação tornaram-se a prioridade das empresas e representam 10% dos investimentos das instituições.
Apesar das barreiras à implementação destes programas, os executivos inquiridos no estudo da Google Cloud, acreditam que a sustentabilidade pode impulsionar transformações poderosas nos negócios e que a tecnologia e a sustentabilidade são duas das áreas onde planeiam aumentar o investimento em 2022.

“As iniciativas ambientais, sociais e de governança surgem como uma das principais prioridades organizacionais, a par da evolução ou ajuste dos modelos de negócios, com quase 10% do orçamento a ser deslocado para os esforços de sustentabilidade. Os executivos estão dispostos a fazerem crescer os seus negócios de maneira que seja sustentável para o planeta, mesmo que isso signifique uma receita menor num futuro próximo”, revelou o estudo.

“80% dos executivos dão à sua organização uma classificação acima da média pelos seus esforços de sustentabilidade ambiental e 86% acreditam que os seus esforços estão a fazer a diferença nos avanços de sustentabilidade”, acrescentou a organização.

O estudo mostrou ainda uma lacuna entre o quanto as empresas pensam que estão a ir bem neste domínio e a precisão com que estão realmente a medir as coisas. Apenas 36% dos entrevistados disseram que as suas organizações possuem ferramentas de medição para quantificar os seus esforços de sustentabilidade, e apenas 17% estão a usar estas medições para otimização baseada em resultados.

“Empresas de todos os setores lutam para quantificar os seus esforços de sustentabilidade, com 65% a concordarem que querem avançar nos esforços de sustentabilidade, mas não sabem como realmente fazê-lo – executivos nas áreas de cadeias de abastecimento/logística e saúde/ciências da vida estão no topo da lista com 79% e 74% respetivamente, e retalho com apenas 54%”, registaram os dados do estudo.

“Os executivos querem mais transparência e oportunidade para ultrapassar as principais barreiras, sendo que 87% concordam que, se os líderes empresariais forem mais honestos sobre os problemas que enfrentam para se tornarem mais sustentáveis do ponto de vista ambiental, poderão fazer progressos significativos”, concluiu a instituição.

O estudo foi realizado em 16 países com mais de 1.491 executivos e estruturado pelo The Harris Poll para a Google Cloud, os líderes empresariais partilharam as suas opiniões sobre prioridades, desafios e oportunidades ao nível da sustentabilidade.

15/04/2022

Fonte: PME Magazine

Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de privacidade

fechar